Uma Memória de Jane Austen

IMG_1847

“Além do rio da vida não parar para ser observado,
Ele corre demais para que seu caminho fique marcado.”

Essa foi a primeira biografia escrita sobre Jane Austen – e escrita por seu sobrinho, alguém que de fato a conheceu. Tal fato representa vantagens e desvantagens: por um lado, temos um relato em primeira mão sobre a autora; por outro, Austen-Leigh não foi dos mais imparciais biógrafos. Uma Memória de Jane Austen serve como um bom ponto de partida para conhecer a pessoa por trás do ícone literário que Austen se tornou em tempos modernos; bem como para entender o contexto histórico-social em que ela cresceu. A prosa elegante e – porque não dizer? – afetuosa de Austen-Leigh demonstra que talento literário não era uma exclusividade da tia e flui com tranquilidade.

IMG_1855

“Chawton, 10 de agosto de 1814.

Sua tia C. não gosta de romances incoerentes e tem receio de que o seu seja assim […]. Eu permito muito mais liberdade do que ela, e acredito que natureza e espírito cobrem muitos pecados de uma história errante […].

Curiosamente, esse é um livro importante tanto por suas revelações quanto pelo que omite. Cassandra, ao destruir boa parte das cartas escritas pela irmã, começou o trabalho de ‘editar’ a imagem de Jane, trabalho esse completado pelo sobrinho nesse livro. Ausentes ou apenas sutilmente mencionadas estão questões como o pedido de casamento de Harris Bigg-Wither; a falência de Henry; o irmão deficiente criado à parte do resto da família. Tudo de polêmico ou potencialmente escandaloso foi suprimido, de modo a formar a imagem delicada da ‘Tia Jane’ – imagem essa tida como absoluta durante muito tempo, antes que pesquisadores começassem a escaramuçar com mais atenção os relatos de outros conhecidos de Austen na época, bem como suas cartas que sobreviveram ao grande expurgo.

IMG_1859

Uma pequena e simples capela,
vista apenas de cima da arborizada ruela.

Austen-Leigh é fruto da era vitoriana e, como tal, prende-se à moral da época e censura tudo aquilo que não seria considerado de bom-tom. Mais que isso, escrever a biografia da tia, adiantar-se a outros que poderiam querer empreender o mesmo trabalho, era uma forma de preservar a família. Enfim, para quem quer conhecer a biografia de Jane Austen, eu recomendo não tomar como única fonte, mas começar por Uma Memória de Jane Austen combinada com alguma coleção de suas cartas – meu sonho de consumo é a edição anotada por Deirdre Le Faye, com todas as cartas em ordem cronológica e repletas de material contextual.

IMG_1860

 

divider79

Ficha Bibliográfica

Título: Uma Memória de Jane Austen
Autor: James Edward Austen-Leigh
Tradução: Stephanie Savalla e José Loureiro
Ilustrações: Originais da obra
Editora: Pedra Azul
Ano: 2014
Número de páginas: 231

Onde Comprar

Amazon | Cultura | Editora Pedra Azul | Saraiva | Submarino | Americanas

Luciana Darce

Sou uma bibliófila desde que me entendo por gente e leio praticamente de tudo um pouco. Administro o Coruja em Teto de Zinco Quente e sou mediadora de um clube do livro voltado ao debate de clássicos. E nas horas vagas, sou advogada. Você pode me encontrar escrevendo para luciana.darce@gmail.com