Northanger Novels

northanger abbey_conf

O chamado Northanger Canon é a lista de livros que aparece em Northanger Abbey de Jane Austen (1818). A lista da volúvel Isabella para a heroína Catherine Morland. A lista em si oferece uma visão interessante sobre o que a mulher Jane Austen percebeu como os livros mais representativos da moda gótica que varreu a Inglaterra durante a sua vida.

katewinslet

— Mas minha amada Catherine o que você andou fazendo a manhã inteira? Avançou com Udolpho?

— Sim, fiquei lendo desde que acordei, e já cheguei ao véu negro.

— Chegou? Que magnifico!Ah! Por nada no mundo lhe contarei o que há por trás do véu negro! Você não está morta de curiosidade?

— Ah, sim, muito! O que será? Mas não me conte. Não quero que me conte de maneira nenhuma. Sei que só pode ser um esqueleto, estou certa de que é  esqueleto de Laurentina. Ah, estou encantada com o livro! Poderia passar minha vida inteira lendo-o. Garanto a você, se eu não precisasse vir ao nosso encontro não largaria o livro por nada no mundo.

— Criatura amada, fico lhe tão grata! Quando você terminar Udolpho, vamos ler juntas O Italiano, e fiz para você uma lista com dez ou doze outros do mesmo tipo.

— Não diga! Como fico feliz! Quais são eles?

— Vou ler os títulos agora mesmo; aqui estão eles no meu caderno de anotações: O castelo de Wolfenbach, Clermont, Sinais Misteriosos, O necromante da Floresta Negra, O sino da meia noite, A órfã do Reno e Mistérios horrendos. Teremos ocupação por algum tempo. (Tradução de Rodrigo Breunig, LPM Editora)

<>

O Northanger Canon inspirou o colecionador  Michael Sadleir, interessado em livros do século XIX em geral, a se interessar também por livros góticos. Ele começou sua coleção gótica através da aquisição de todas as primeiras edições do Northanger Canon. Quando ele começou, os livros góticos eram considerados lixo entre os livreiros e colecionadores e embora não fossem fáceis de encontrar, não foram terrivelmente caros. A aventura gótica de Sadleir foi por acaso no início: vasculhando na Oxford Street bookstore of Bumpus, ele olhou incrédulo enquanto segurava em suas mãos Horrid Mysteries (uma história alemã do Marquês de Grosse) de Peter Will, (1796) e  The Children of the Abbey, de Regina Maria Roche (1796), dois títulos extremamente góticos. As aquisições seguintes foram:

  • Clermont, a tale (Clermont, um conto),  de Regina Maria Roche, (1793)
  • Castle of Wolfenbach (O castelo de Wolfenbach), de Eliza Parsons, (1793)
  • Mysterious Warnings a German Tale (Sinais misteriosos), de Eliza Parsons, (1796)
  • Necromancer of the Black Forest (O necromante da Floresta Negra),de Lawrence Flammenberg (pseud. de Karl Friedrich Kahlert, traduzido por “Peter Teuthold”), (1794)
  • Midnight Bell (O sino da meia noite) de Francis Lathom, (1798)
  • Orphan of the Rhine ( A órfã do Reno), de Eleanor Sleath, (1798)
  • The Mysteries of Udolpho (Os mistérios de Udolpho), de Ann Radcliffe, (1794)
  • The Italian (O italiano), de Ann Radcliffe, (1796)

Como Sadleir perseguiu esses títulos toda a década de 1920, a infraestrutura do que viria a se tornar a coleção começou a assumir uma forma definitiva. Houve impedimento só para localizar e adquirir as primeiras edições de góticos importantes como The Mysteries of Udolpho, de  Ann Radcliffe (1794), The Castle of Otranto, de Horace Walpole (1764, o primeiro romance da literatura gótica, tendo inspirado muitos autores posteriores, como Ann Radcliffe, Bram Stoker, Daphne du Maurier e The Monk, de Matthew Gregory Lewis (1796). Se o núcleo vital da coleção gótica Sadleir-Black são os sete Northanger, os anos chave são de 1923 a 1927. Em Novembro de 1927 ele publicou a importante monografia, The Northanger Novels: A Footnote to Jane Austen, que despertou curiosidade e até mesmo um pouco de respeito nos círculos acadêmicos para a ficção gótica. Em 1927 o último dos góticos perdidos,  The Orphan of the Rhine (1798), encontrou um lar na coleção de Sadleir.

Michael Sadleir

Breve Descrição: Esta fotografia de Michael Sadleir apareceu com seu obituário no jornal Sunday Times, 23 de janeiro 1958 (UCLA Coleções Especiais).

Breve Descrição: Esta fotografia de Michael Sadleir apareceu com seu obituário no jornal Sunday Times, 23 de janeiro 1958 (UCLA Coleções Especiais).

Quem foi Michael Sadleir (1888-1957), a força motriz por trás da coleção? A maioria dos estudantes da literatura irá associar seu nome com excursões em Bibliografia Vitoriana, especialmente a coleta e catalogação dos Trollopes, os romancistas Anthony e Frances. Mas, entre os anos de 1922 e 1937, quando  Sadleir vendeu sua coleção de romances de terror para Robert K. Black, Sadleir estava quase totalmente empenhado em recolher sistematicamente este tipo indesejado de ficção. “O desejo do romance gótico”, escreveu ele, “tomou posse completa de mim”. Mas ele era um desejo controlado e racional sempre regido pela precisão intelectual e persistência desse bibliófilo extraordinário. Seu profundo desejo de possuir esses livros como objetos de prazer físico foi equilibrado por um desejo de possuí-los intelectualmente, uma combinação ideal de curiosidade e cobiça. Sadleir tinha sido atraído para o acúmulo de ficção de horror como uma graduação na Universidade de Oxford. Mas depois de concluir o Northanger Cannon (os sete de Northanger Abbey), ele vendeu a coleção gótica para Robert Kerr Black, bookseller, estudante graduado na Universidade da Virgínia. Black doou em perpetuidade toda a coleção para a  Alderman Library at the University of Virginia, em 1942. O texto completo da Coleção Sadleir-Black de ficção gótica no site University of Virginia Library.

Os leitores que despertaram as suas mentes sobre o que é ficção gótica, o que estavam lendo e por que, o que estavam escrevendo e por que, ou até mesmo o que era a aparência física do romance gótico, serão iluminados por uma visita de pesquisa a Sadleir-Black, uma experiência que vai alterar muitos preconceitos sobre o gótico.

<>

O primeiro livro do Northanger Cannon/Northanger Novels em português (que seja do meu conhecimento), é o livro Os Mistérios de Udolpho, que foi publicado pela Pedrazul Editora.

Image16

Fontes:

University of Virginia Library
sadleir.drupalgardens.com

oldgreypony.wordpress.com
Imagem do livro: http://www.open.edu/

Texto: A Abadia de Northanger – LPM Editores.

 

┼Ψ╬† sσnia ┼Ψ╬┼

Gosto de tudo da Inglaterra: literatura, filmes, séries, sitcons, sotaque, educação, polidez, costumes, parques, praças, arquitetura… Tudo! Fui Influenciada pela literatura inglesa que eu li avidamente. Morar lá é o meu objetivo de vida.