Ilustrações de Jane Eyre para o bicentenário de Charlotte Brontë

Marcando o aniversário de 200 anos de Charlotte Brontë em 2016, o ilustrador Santiago Caruso assumiu a tarefa de trazer os elementos assombrosos de Jane Eyre pela edição da The Folio Society.

Jane, punida por Mr. Brocklehurst na frente da classe, obrigada a permanecer de pé em um banco por horas. Eu enxerguei Jane como um estilista enxergaria: o banco se transformou quase em uma coluna, onde ela aprende as orações e penitências. O conceito foi tirado do afresco Mocking of Christ (Zombaria de cristo), de Fra Angelico. Eu usei a técnica dele para representar as punições que o Instituto Lowood dava as alunas. A comida ruim, os flagelos com o feixe de varas, a censura representada pelas tesouras sobre a cabeça de Jane.

886

 

A técnica é tinta e esboços sobre o papel, por meio do qual se produz algo entre uma aquarela e uma gravura. A inspiração é barroca. No entanto, o objetivo de meu procedimento é encontrar beleza e luz em uma escuridão intensa. Por exemplo, com Jane no quarto vermelho, a técnica propõe um sentido de mistério e medo na luz do verdadeiro amor. Aqui, o reflexo de Jane aparece como um fantasma no espelho.

886 (1)

 

A ideia aqui era mostrar Jane inadvertidamente aparecendo como uma bruxa lançando um feitiço. O gesto é realmente de defesa, para sua proteção, mas parece que ela está manipulando o cavalo.

O maior desafio era mostrar o espírito forte de Jane, então os artistas criaram uma visão clássica dela. Eu queria materializar a poesia da escrita na realidade dos personagens. Para produzir esse efeito, eu enfatizei elementos dramáticos para obter algum tipo de choque surreal. Acredito que isso traz ao leitor a romântica experiência da realidade de Jane – um dramático e poético ponto de vista no qual seu coração está batendo mais forte.

886 (2)

886 (3)

 

Quando comecei esse projeto, li o romance duas vezes e comecei a esboçar as ideias que tinha. Enviei esboços a  The Folio Society e após conversarmos, resolvemos as composições finais. Nós tivemos muitas conversas para alcançar a ideia que você vê nas ilustrações. Aqui, o relâmpago representa o perigo que Berta, a esposa de Mr. Rochester, representa para Jane e seu amado.

886 (4)

 

Ilustrei alguns livros anteriores, incluindo The Dunwich Horror (O Horror de Dunwich) pela HP Lovecraft e The Bloody Countess (a Condessa Sangrenta) pela Alejandra Pizarnik. Meu gênero principal é o horror, fantasia, mistério – mas também amor, beleza e mágica. O livro de Brontë tem esses elementos também. O desafio era representar uma visão clássica, mas também incluir alguma poesia e alguns elementos simbólicos – como as chamas das velas nessa ilustração, a imagem final do livro. As velas representam o amor que se mantém estável apesar dos ventos da vida.

886 (5)

break

Fonte: TheGuardian

Todas as ilustrações e texto são de Santiago Caruso, da edição de Jane Eyre da Folio Society.

Dandara Machado

Sou de Santa Maria-RS. Amo literatura inglesa e pretendo cursar Letras Bacharelado e tradução inglês-português; mas estou fazendo ciências sociais. Minhas escritoras preferidas são Jane Austen, Anne Brontë, Charlotte Brontë, Georgette Heyer, Elizabeth Gaskell, Frances Burney, Virginia woolf e Katherine Mansfield (KM é a melhor de todas, na minha opinião, e meu conto preferido é "A casa de Bonecas”). Meus livros amados são Jane Eyre e Razão e Sentimento. Contato: dandaramachado210@gmail.com

  • Raquel

    Que edição primorosa!!!! Ai dinheiro que me falta 😉