Francis Lathom – Northanger Novels

Img_3860(800)

OS LIVROS DE LATHOM CITADOS EM NORTHANGER ABBEY

Francis Lathom (14 de julho, 1774 – 19 de maio de 1832) foi um romancista e dramaturgo gótico.

Lathom foi um escritor precoce, começa a escrever peças antes de fazer dezoito anos. Sua primeira peça, All in a Bustle, foi produzida no palco do Teatro Real de Norwich em 1795. Ele iria escrever outras seis peças, incluindo A Dash of the Day (1800), que teve três apresentações em Norwich, assim como uma reedição publicada em Dublin.

O primeiro romance de Lathom, The Castle of Ollada (1795) foi publicado em dois volumes, de forma anônima, por William Lane, Minerva Press. Este trabalho, como a maioria dos, mais tarde, romances góticos, de Lathom, deve muito aos trabalhos anteriores de escritores como Horace WalpoleAnn Radcliffe. Embora Lathom, ocasionalmente, ao empregar terríveis cenas sangrentas, sejam remanescentes de MG Lewis, Lathom tipicamente segue o método de Radcliff do “sobrenatural explicado”. Seu romance seguinte, The Bell Midnight (1798), é o mais famoso, não só porque é o seu melhor romance gótico, mas é mais significativo, porque Jane Austen o lista como um dos “romances horríveis” em  Northanger Abbey. Lathom publicou mais romances góticos, todos com títulos sensacionalistas,  como Astonishment!!!, The Fatal Vow, The Unknown, e The Impenetrable Secret, Find it Out!
Mas Lathom não foi apenas um romancista gótico: cerca de metade das suas obras são obras de sátira contemporânea ou tentativas de ficção no estilo de Walter Scott.

Lathom pode ser citado por duas importantes conquistas como romancista. Primeiro, ele foi um dos primeiros escritores de ficção histórica, com romances históricos como The Mysterious Freebooter ou, Os Dias da Rainha Bess (1806), um romance que mistura realidade e ficção sobre a rainha Elizabeth, precedendo os mais conhecidos romances históricos de Scott. Em segundo lugar, Lathom pode ser considerado um dos primeiros escritores gays. Seus romances góticos costumam lidar, embora de uma forma muda, com a sexualidade subversiva; suas obras posteriores, incluindo as novelas  The One-Pound Note (1820) e  Live and Learn, lidam de forma surpreendente com o mutual amor entre dois homens.

Pouco se sabe da vida pessoal de Lathom. Em 1797 ele se casou com Diana Ganning, filha de um rico advogado de Norfolk, e os dois tiveram quatro filhos, três das quais sobreviveram, um menino morreu na infância. No entanto, apesar da crescente carreira literária e o crescimento da sua família, Lathom, por algum motivo desconhecido deixou Norwich em 1810 e terminou  sua carreira literária.

Summers tem especulado se isso está relacionado com a homossexualidade de Lathom, mas não há provas. Ele se separou de sua esposa, mas foi dada £ 2.000 por ano à família desde que ele quebrou os vínculos com seus filhos. A sua esposa foi concedida a tutela exclusiva sobre as crianças em 1815 e as crianças foram mais tarde rebatizadas com o nome de solteira da sua mãe. Lathom parece ter viajado extensivamente, visitando Nova York e a Filadélfia e tentando publicar dois romances em 1820. Ele também viajou pela França e Itália, se estabelecendo na zona rural da Escócia com a família Rennie. Ele morreu em Aberdeenshire, em 1832. Ele foi enterrado sob o nome de “Mr. James Francis” em um terreno pertencente à família Rennie.

Obras

Fontes

http://www.valancourtbooks.com/
http://en.wikipedia.org/wiki/Francis_Lathom

┼Ψ╬† sσnia ┼Ψ╬┼

Gosto de tudo da Inglaterra: literatura, filmes, séries, sitcons, sotaque, educação, polidez, costumes, parques, praças, arquitetura… Tudo! Fui Influenciada pela literatura inglesa que eu li avidamente. Morar lá é o meu objetivo de vida.

  • Leila Maciel

    Adorei o texto! Não lembrava mesmo dessas obras citadas em Northanger Abbey, só lembrava de Os mistérios de Udolpho.