Eu quero ler Virginia Woolf, mas por onde começo?

woolf-collection-POSTER

Por Francine Ramos

Uma das perguntas que sempre tenho de responder é sobre o que ler primeiro quando o tema é Virginia Woolf. E eu respondo essa pergunta com o maior prazer do mundo, afinal, é tão raro encontrar pessoas que gostam de ler e mais difícil ainda aquelas que querem ler o mesmo que eu. Então, cada mensagem no Facebook, Twitter, e-mail, WhatsApp, aviãozinho, garrafa, etc, me deixa muito feliz pelo simples fato de que eu reconheço essas perguntas como conexões literárias que, mesmo lentas, vão se espalhando por aí.

Assim que li Virginia Woolf pela primeira vez (uma frase num livro de Sociologia que não me lembro mais) eu fiquei curiosíssima sobre ela e iniciei uma simples pesquisa que me levou rapidamente ao livro As Ondas. Mas quando comecei a ler não entendi quase nada, o que me deixou muito frustrada… mas eu não desisti e comecei a pesquisar um pouco mais: conheci a tal técnica Fluxo de Consciência, a qual eu nunca tinha ouvido falar, e também descobri que Virginia Woolf escrevia contos. Fui então atrás deles e hoje sei que tudo começou exatamente ali, nos contos.

O livro escolhido foi o Contos Completos, da CosacNaify, uma edição que além de linda, possui quase todos os contos da Sra. Woolf. Eu lia um por dia e anotava as frases que me atraíam. Reli os que eu mais gostava e assim eu fui me apresentando a Virginia. Sim, é isso mesmo, foi quase como pedir licença para então poder estar ao lado dela, como se o livro fosse um barco e ela o capitão que me guia até hoje…

Após os Contos, claro, tentei novamente ler As Ondas, mas não deu muito certo, eu li até o fim, mas compreendi pouco, pois no final dele fiquei com a sensação de que eu o conhecia como um livro maravilhoso, pura prosa-poética, mas os personagens ainda não estavam claros para mim, tampouco o seu enredo, sua estrutura, tão difícil por conta dos contínuos diálogos entre os personagens e o tempo, passando tão rápido. Eu sabia que faltava muito mais em mim para que a leitura se tornasse como um alimento para completar minha alma.

Mudei novamente a estratégia e fui ler Noite e Dia, que amei, o segundo romance dela, sem fluxo de consciência, mas muito lindo! lembra um pouco os romances de Jane Austen. Depois li Flush, Orlando (que se tornou um dos meus favoritos), Mrs Dalloway, Entre os Atos, A Viagem, O Quarto de Jacob… e pronto, assim me tornei fã da escritora. Li os outros livros e hoje só me resta o romance Os Anos, o penúltimo que ela escreveu e alguns contos. As Ondas, li mais uma vez e ainda acho que não entendi tudo (por isso que a literatura clássica é tão legal, porque sempre temos mais a aprender com um mesmo livro). Mrs. Dalloway e Orlando foram os que mais li, 3 vezes cada um. E cada leitura é uma nova descoberta.

Então, para mim, há duas boas formas de começar a ler Virginia Woolf:

1.) Ler na ordem cronológica de publicação, pois assim como Virginia Woolf foi ficando cada vez melhor em cada livro que escreveu, o leitor também cresce junto dela. E os contos, ensaios e artigos, podem ser lidos aleatoriamente.

Romances:

  • A viagem (1915)
  • Noite e Dia (1919)
  • O quarto de Jacob (1922)
  • Mrs. Dalloway (1925)
  • Ao Farol (1927)
  • Orlando (1928)
  • As Ondas (1931)
  • Flush (1933)
  • Os Anos (1937)
  • Entre os Atos (1941)

Ensaios, Diários e Artigos:

  • O leitor comum I (1925)
  • Um Teto Todo Seu (1929)
  • O leitor comum II (1932)
  • Diários

2.) Ler os romances por estilo e os contos, ensaios, artigos, diários, aleatoriamente.

  • Clássico: A viagem, Noite e Dia, Flush, Orlando
  • Fluxo de Consciência: O quarto de Jacob, Ao Farol, Mrs. Dalloway, As Ondas, Entre os Atos, Os Anos.

Espero que este post colabore para termos mais leitores woolfianos espalhados por aí.

divider

http://livroecafe.com/
Imagem: http://ifyoubuildit.com.au

┼Ψ╬† sσnia ┼Ψ╬┼

Gosto de tudo da Inglaterra: literatura, filmes, séries, sitcons, sotaque, educação, polidez, costumes, parques, praças, arquitetura… Tudo! Fui Influenciada pela literatura inglesa que eu li avidamente. Morar lá é o meu objetivo de vida.

  • Bárbara Araújo

    Adorei as dicas. Já li várias vezes referencias sobre Virginia Woolf, mas nunca li nada dela. Antes de terminar de ler o post já fui pesquisar sobre o livro de contos, e já esta na minha listinha de livros para comprar e ler.
    Me identifico com voce no sentido de que é dificil encontrar pessoas que gostem de ler o mesmo que eu, não conheço ninguem pessoalmente, só virtualmente. E no seu blog me sinto em casa pois vejo que existem pessoas que são tão apaixonadas por essas personalidades quanto eu.